Herpes-Zoster: Entendendo o problema e aprendendo a prevenir

O herpes-zóster, popularmente conhecido como “cobreiro”, é uma doença causada pelo vírus da catapora (vírus varicela-zóster – VVZ). Este vírus, em geral contraído na infância, permanece incubado no organismo da maioria das pessoas mesmo após a cura da catapora. Na vida adulta, principalmente após os 50 anos, o vírus pode reativar causando o herpes-zóster.

A doença se caracteriza por pequenas vesículas que se formam na pele e acompanham o trajeto de raízes nervosas numa faixa que pega sempre um lado só do corpo. Os primeiros sintomas são um pouco de formigamento e dor no lugar onde vão aparecer as lesões e, em alguns casos, febre baixa no primeiro dia. Depois, começa a aparecer vermelhidão no local afetado e só então eclodem as vesículas.

O herpes-zóster pode causar lesões discretas ou mais numerosas. Nesse caso, as bolhas se misturam umas com as outras formando o que se chama de confluência. Uma vez instaladas as lesões, se a pessoa gozar de boa saúde, em sete dias mais ou menos todas terão criado crosta e a doença praticamente terá chegado ao fim.

Uma das principais características do herpes-zóster ou cobreiro é que a lesão não ultrapassa a metade do corpo, ou seja, a linha média que divide o corpo em duas partes: o lado direito e a lado esquerdo.

O herpes-zóster pode atingir qualquer região do corpo, incluindo tórax, pernas e face. Na face, a situação pode ser mais grave devido ao acometimento dos nervos que vão para o olho, causando ceratite, uma inflamação da córnea (membrana transparente que recobre o olho), o que pode causar problemas de visão.

Veja abaixo reportagem sobre o herpes-zoster apresentada em jornal televisivo em maio de 2015.

 

No Brasil, desde abril de 2014, podemos contar com uma vacina em dose única específica contra o herpes-zóster. Chama-se Zostavax e tem aprovação da Anvisa para ser ministrada a partir dos 50 anos, fase em que as pessoas apresentam maior risco de desenvolver a doença. Além de reduzir a possibilidade de reativação do vírus, essa vacina previne a incidência de complicações como a neuralgia pós-herpética e seus quadros dolorosos.

A São Carlos Vacinas dispõe em ambas as Unidades tanto a vacina contra catapora para crianças como a vacina Zostavax para pessoas com 50 anos e mais.

São Carlos Vacinas. Vacinação para toda a família.
Shopping RioMar, piso E2 – (85) 3265-2236
Hospital São Carlos, 1o andar – (85) 3244-6307

 

Share